Pular para o conteúdo principal

Blythe Dolls



         A Blythe Doll, é uma boneca que surgiu nos anos 70, porém, assustava um pouco as crianças. Por esse motivo, saiu de linha um ano após o lançamento. Em 1997, a jornalista Gina Garan ganhou uma boneca Blythe de presente e passou a fotografá-la em todos os lugares, dando assim inspiração ao seu livro "This is Blythe" (Esta é a Blythe). Em 1999, ela foi introduzida à Junko CWC Wong pelo artista e ilustrador, Jeffrey Fulvimari. Ainda naquele ano, a Hasbro deu à Takara, empresa japonesa, uma licença para produzir uma nova edição da boneca Blythe, a NEO (nova) Blythe. A Blythe foi usada em uma campanha publicitária de televisão por Parco, o ramo de moda da Seibu Department Stores no Japão e foi um sucesso instantâneo. O sucesso no Japão levou a Hasbro a dar uma licença à Ashton Drake Galleries (ADG) em 2004, para produzir Blythes nos Estados Unidos por um preço mais "em conta".
          Há dois tamanhos de bonecas Blythe: a 28 cm (escala 1/6th) de tamanho natural, e as de 11,2 centímetros, menos populares e exclusivas da Takara, "Petit Blythes" (Pequenas Blythes). Apenas Blythes de tamanho natural podem trocar a cor e posição dos olhos, sendo eles, na maioria das vezes, Azul (esquerda), verde (direita), laranja (frente) e cor-de-rosa (frente). Mesmo assim, Petit Blythes possuem os membros flexíveis e as pálpebras se fecham. (Fonte:Wikipédia.)



          Eu conheci as Blythes por volta do ano de 2008. Em outubro de 2013 eu QUASE tive a minha primeira Blythe(mas não desisti, pretendo um dia ter de 5 à 9 Blythes). Um ÓTIMO lugar para saber mais sobre as Blythes, lançamentos, termos e siglas, as novidades... é o site We Love Blythe. Lá vocês também podem encontrar Blythes para adoção.




          Elas podem ser customizadas. Existem pessoas aqui mesmo no Brasil que customizam Blythes, como Renata S.P., Julia Cabral e Gisele Bianchini.








          Existem 3 maneiras básicas para você comprar a sua blythe.
          Uma delas, é diretamente em sites internacionais, como o CC-Toys ou no Ebay. Para isso, é preciso ter cartão internacional, além de ficar de olho na cotação do dólar e na possível taxa quando a boneca entrar no Brasil. A taxa é uma loteria a parte, tanto em valores como em possibilidades do seu pacote ser taxado. O tempo de espera varia, podendo a sua blythe ficar presa na alfândega por alguns meses.

          Outra maneira, é através das cegonhas, termo utilizado para designar as pessoas que encomendam as bonecas fora do Brasil e trazem especialmente para você. Nesse caso, a pessoa faz um orçamento e vocês combinam a forma de pagamento. O dólar também influencia, pois o preço original da blythe será cotado nessa moeda. Quanto a taxa, é variável: algumas dividem o valor com o cliente, outras cobram integralmente e outras não cobram pois calculam uma porcentagem no valor final do produto. Então, vale a pena pedir esses detalhes para sua cegonha e evitar aborrecimentos futuros. O tempo de espera é praticamente o mesmo de comprar diretamente, as vezes acrescido de um tempo a mais, pois a boneca chega primeiro na casa da cegonha pra depois ser enviada para você.


          
          A maneira mais rápida e prática, é comprar diretamente no Brasil. Porém, a variedade é menor, tornando mais difícil comprar alguns modelos específicos. Você poderá encontrar bonecas compradas por cegonhas ou lojas sendo revendidas, tanto novas ou usadas e as populares blythes para adoção. Esse termo é apenas uma maneira carinhosa de tratar blythes, geralmente usadas, que estão à venda. São comumente vendidas por outros colecionadores, pelos mais variados motivos. Os preços mudam conforme o estado de conservação da mesma, itens que vem junto e raridade da boneca. Vale a pena prestar bastante atenção na descrição do produto e qualquer dúvida, pedir para a pessoa que está vendendo, fotos ou explicações. Por estarem no Brasil, geralmente as bonecas são um pouco mais caras que se compradas diretamente em sites internacionais, mas se você levar em conta o tempo de espera e a possível taxa, compensa. (Fonte: We love Blythe.)




          De início muitas pessoas estranham a boneca, mas com o tempo a gente se apaixona. O legal da Blythe é que ela é diferente de bonecas como a Barbie. Ela tem um cabeção, olhos grandes, não tem sobrancelhas, mas aí é que está a graça.



          Espero que vocês tenham gostado do post de hoje. Atá a próxima.

Beijinhos ;*


Comentários

  1. Achei que fosse a única que amava as Blythe dolls *o*
    Lembro que no Flickr tem vários grupos dedicados só para essas bonecas. Um dia ainda ganho uma *0*
    Beijos.

    http://utopianongrata.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro as Blythes, em outubro eu ia comprar um Blythe TBL com cabelo menta de uma cegonha, mas meus pais me convenceram à esperar mais. =/

      Excluir
  2. ...entrei em contato com o assunto recentemente, e gostei muito da forma como introduziu a matéria; encontrei todas as informações que desejava aqui. Grata por compartilhar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Dica de Blogueira #7 - Parcerias

Quem acompanha grandes blogs já percebeu que todos eles tem parcerias com outros blogs, lojas, empresas, marcas e etc. E pequenos blogs que acabaram de começar, que ainda nem tem leitores de verdade, que realmente acompanham seu "trabalho" já querem conseguir parcerias só para ganhar coisas. Não é bem assim que funciona. Saibam que PARCERIA é uma troca, você deve ter algo para oferecer em troca dos "presentes".

          Para conseguir a parceria você deve ter algo que faça com que determinada loja/marca queira você como um parceiro.
Mas o que eu devo ter afinal? Primeiramente, um bom número de leitores/fãs que te acompanhem diariamente. As empresas estão de olho nessas pessoas que te acompanham, que gostam de você e do que você faz. Você deve de algum modo "levar" estar pessoas até seus parceiros, e seus parceiros em troca, podem levar até você novos leitores, os brindes/produtos/presentes que irão te ajudar no seu trabalho com o blog, gerando …

Dica de Blogueira #9 - Colaboradores

Ter colaboradores em um blog é importante(principalmente para grandes blogs e sites) para ter sempre bons conteúdos e manter tudo atualizado, além de ter um número maior de postagens por semana. E ser colaborador(a) de um blog pode ser também uma maneira de divulgação.
          Sim, é isso mesmo, fazendo um post para outro blog você de certa forma está divulgando seu blog, mostrando que tipo de conteúdo o seu blog produz. Ao final de cada postagem que você fizer você pode colocar seus links, seja do seu blog ou das suas redes sociais.
          Isso não deixa de ser uma espécie de parceria entre blogs, já que uma blogueira está ajudando a outra, o blog acaba ficando mais "diversificado", mais "vivo" e atualizado.

          Procure pessoas responsáveis para fazer parte do seu time de colaboradores, e certifique-se de que cada um aborda-rá um assunto diferente. Se possível procure ser colaborador(a) de um blog pelo menos por um tempo.
          Mostre aos…